torta de leite ninho, torta de leite em pó, jfsommerfeld, joão fábio sommerfeld, uberaba, comida uberaba


Um dia de bobeira, sem nada para fazer acabei testando uma receita que vi na internet. Algo simples, rápido de fazer e muito gostoso. Bom para sair do ritmo do frango com batata doce ou daquele papo de marombado de academia.


Entender a homossexualidade e os sujeitos. Dois pontos que nortearam o primeiro passo para construção do meu Trabalho de Conclusão de Curso, “Os territórios do (a) homoerotismo/homossexualidade no município de Uberaba (MG)”, dentro da ciência geográfica. Com quase dois anos de muita leitura e pesquisa, cheguei ao final de uma etapa. Digo isso, pois concluí o projeto e ainda ficaram muitas inquietações. Perguntas, das quais avalio, que ainda necessitam ser respondidas.
joao de barro, parque tecnológico uberaba, nelltech, diversidade do parque, uberaba, joao fabio sommerfeld, jfsommerfeld


O modelo desta vez é o João-de-Barro, que é tido como passarinho trabalhador e inteligente. Este pássaro também tem o nome de João-Barreio (Rio Grande do Sul), Maria-Barreira (Bahia), Forneiro, Pedreiro, Oleiro, Hornero (Argentina) e Amassa-Barro.

parque tecnologico uberaba, joão fábio sommerfeld, #diversidadedoparque, Uberaba, jfsommerfeld


Estamos na primavera! A estação que é considerada a mais bonita do ano. Mas, para quem? Particularmente eu prefiro o inverno, se é que existe isso no Brasil!!!! Então, sem problematizar o assunto, a nova estação chegou trazendo a expectativa de chuvas para os próximos três meses na maior parte do Brasil. Não que esteja fazendo uma previsão... Li a pouco no Clima Tempo.

parque tecnológico de uberaba, #diversidadedoparque, joao fabio sommerfeld, Uberaba


Mais uma volta no Parque Tecnológico de Uberaba, durante a pausa para o almoço. E cenário é o mesmo... Diversidade de fauna e flora. Com a proximidade da primavera, período de reprodução de muitas espécies, o Parque mostra qual é o sistema perfeito....


Parque Tecnológico de Uberaba, Coruja, #diversidadedoparque, #coisasdojaum

Há pouco tempo, tive a oportunidade de registar uma coruja, que habita o Parque Tecnológico de Uberaba. Não sabia o nome dela e acabei pesquisando para postar as fotos. Esta modelo mais que especial é uma Coruja Buraqueira, também conhecida como:  Caburé do Campo, Coruja do Campo, Coruja Mineira (UAI?), Corujinha do Buraco, Guedé, Urucuera, Urucureia e Urucuriá – pela lógica, nomes indígenas, acredito. O nome cientifico é cunicularia (pequeno mineiro, por viver em buracos).


Parque Tecnológico de Uberaba, jiboia


Já tem um certo tempo que recebemos a visita inesperada, na Nelltech Gestão de Tecnologia. Acredito que seja pela limpeza realizada nos lotes próximos da sede. Entramos em contato com os Bombeiros, mas eles orientaram a reconduzir o animal à natureza. Procedimento realizado com sucesso! 
Parque Tecnológico de Uberaba, Ipê Amarelo, Uberaba


O Parque Tecnológico de Uberaba está com uma coloração especial, graças a floração dos Ipês Amarelos. Em meio a vegetação seca, por causa da longa estiagem, as árvores exibem toda sua exuberância. E junto com os Ipês, existem algumas árvores, que não sei qual é o nome da sua espécie, que roubam a cena pelas suas flores de cor alaranjada. Flores simples, arrojadas, rústicas e contratantes em meio a paisagem.

Parque Tecnológico de Uberaba, Maritaca, Papagaio, Paineira, Uberaba, joao fabio sommerfeld, jfsommerfeld, #diversidadedoparque

Essa história começou há mais de um ano. Eu trabalhava no Distrito Industrial III, aqui em Uberaba/MG. Costumava registrar várias imagens de paisagens. E nas redes sociais, ao publicá-las, eu dialogava com a avenida que dá acesso a empresa, a Avenida Filomena Cartafina. Eram conversas subjetivas que me ajudaram a superar o fim de um relacionamento de mais de sete anos. E nestes diálogos, eu chamava a avenida carinhosamente de Filó.

Achei este texto fantástico e que representa bem a fase, na qual eu me encontro. Ele foi redigido por Thamilly Rozendo e responde muitos questionamento sobre o status social...

Vem cá que eu te conto porque tô solteira...
"Primeiro tira da sua cabeça essa ideia vazia de achar que estou infeliz. Depois se despeça desse discurso de que quem muito escolhe acaba sendo escolhido. Quer saber porque estou solteira? Bom… Não quero embarcar em uma viagem com alguém carregando as bagagens do passado, não quero conhecer outro mundo se ainda não consegui conhecer o meu.
Não quero machucar o coração de ninguém com as minhas incertezas, não quero falar do passado, nem lembrar dele. Não estou machucada, não estou magoada, só que de tanta coisa que acontece na vida da gente, chega uma hora que cansa entende? Não estou numa fase de sair “tentando” dar certo, quero que dê certo sem ficar perdendo tempo com alguém que não perde um segundo pra me ligar e saber como estou.
Não quero investir meu tempo com alguém que não investe o seu em mim, que não se importa e que só machuca. Entende? Eu tô feliz assim, pra que me decepcionar mais uma vez? E se eu quiser terminar de ver a minha lista de series? E se eu quiser viajar conhecer o mundo, aprender um novo idioma, conhecer novas pessoas, outros lugares…
Na verdade é isso que eu quero. Na verdade eu tô solteira porque eu quero mais... Eu quero alguém que não me prive de viver, que divida suas dores, que me veja como abrigo e que me acolha com um abraço quando eu não estiver bem. Na verdade quero alguém que aumente minha lista de séries com suas dicas e que fique comigo em um sábado à noite, final de mês, quando a grana está curta e eu não to afim de sair. Eu quero alguém que não tenha vergonha de me assumir pros amigos e que não tenha medo de compromisso.
Não estou esperando o príncipe encantado – eu sei que é isso que você pensa- e daí se ele não abrir a porta do carro pra mim e não vir em um cavalo branco? (risos)
E daí se ele não pagar a conta do jantar sempre que sairmos e querer ver um filme em casa porque está sem dinheiro pra sair? Eu sinceramente não estou esperando por isso. Não estou esperando alguém pra pagar a conta, não estou procurando alguém pra me levar pra sair todo dia, me levar de carro pra todo lugar e que sempre me dê presentes.
Não quero jóias, roupas caras, perfumes caros, jantares caros, carro luxoso. Não é isso que procuro em alguém, até porque se pra você essa é a concepção de homem perfeito (rico) se isso é o que caracteriza um príncipe, eu definitivamente prefiro sapos.
Quero alguém que eu diga: Vamos? – vamos!
Quero mais... Muito mais. Quero alguém que me inclua nos seus planos, que me irrite na mesma proporção que desperta o meu amor. Que seja inteiro, intenso não precisa ser perfeito. Quero alguém pra tomar um sorvete em um domingo a tarde e depois ver um filme pra não deixar o dia tão tedioso. Alguém que me respeite e respeite os outros. Alias respeito é algo fundamental. Pode me buscar de bicicleta eu não ligo, pode rachar a conta comigo eu não me importo. Pode escolher o filme e comprar o dogão eu vou adorar.
Eu tô solteira porque relacionamento não é tentativa, não é oportunidade é investimento. Investimento de tempo. Eu tô solteira porque talvez eu queira curtir essa fase sem ninguém, quero organizar a minha vida refazer meus planos. Eu tô solteira porque estou bem assim, porque não quero alguém pra diminuir, quero alguém que venha para somar.
Então para com esse discurso chato de que preciso de alguém, para de me perguntar "Nossa, mas você é tão bonita e tá sem ninguém?" para de querer me empurrar pra alguém, ficar passando meu telefone e querer dar uma de cupido, isso é extremamente chato, acredite. Quando eu tiver interesse eu vou atrás fique tranqüilo, pouco me importa se você acha isso inadequado para uma garota. Pode deixar que quando acontecer eu vou saber o que fazer, não precisa ficar me perguntando quando vou assumir ou trocar o status do facebook. Isso não lhe diz respeito. Eu tô solteira porque sim, porque quero, porque estou bem assim.
Eu tô solteira porque chega uma hora que você cansa de acreditar, cansa de criar feridas e de se recompor. Tô solteira porque as vezes a gente precisa de um tempo só nosso e de não ter ninguém ocupando o nosso pensamento, travando o nosso tempo.
Se for pra namorar e só brigar, viver chorando, se magoando, se for pra namorar pra trair, pra sofrer, pra não ter respeito eu prefiro estar solteira. Se for pra namorar pra escrever textão no facebook mas na verdade viver uma mentira, eu prefiro estar solteira. Se for pra namorar pra ter alguém pela metade eu prefiro estar solteira. Se for pra namorar pra deixar de ser quem sou, ter que mudar meu jeito, meus gostos e não ter meus defeitos aceitos eu prefiro ficar solteira.
Eu tô solteira porque mereço muito e quero muito. Estou solteira porque não quero alguém que faça do meu passado um presente e dos meus erros um açoite. Não, eu não quero qualquer coisa, qualquer pessoa, qualquer sentimento, qualquer história, qualquer frio na barriga… Eu tô solteira porque não quero ninguém do meu lado pela metade, sou inteira demais pra isso. E pra finalizar, eu não estou escolhendo eu estou esperando. Esperando o tempo de Deus pra mim."